Estrias na Gravidez: Dicas Para Prevenir e Tratar

Não é nada incomum o surgimento de estrias em mulheres que estão grávidas e isso tende e ocorrer especialmente por causa do estiramento acelerado da pele durante o crescimento da barriga

No entanto, uma grande preocupação das recém-mamães é justamente as estrias depois da gravidez, que são problemas que pode acompanhá-las para o resto da vida.

Além da barriga, as estrias também pode se manifestar nas coxas, nádegas e quadril das gestantes, bem como nos seios. Isso porque são essas as regiões que mais sofrem alterações de tamanho.

Mais do que isso, a genética também tem uma grande influencia no surgimento de estrias depois da gravidez. O mesmo vale para o metabolismo e para os hormônios.

Uma dica para eliminar essas estrias, é fazer o uso do silk skin que é um creme para estrias que diminui e evitar aumentar.

O que são as estrias?

De uma forma bem simples, as estrias são linhas, como cicatrizes, que surgem quando há um rompimento na fibra elástica de pele.

Essa fibra tende a se romper quando ocorre um aumento grande de peso, que faz a pele exceder o limite de estiramento possível.

Cuidados importante para evitar estrias depois da gravidez

Embora na maioria das vezes elas sejam inevitáveis, a verdade é que existem dicas ótimas que poderão ajudar a amenizar a intensidade com que o problema ocorrerá, veja a seguir:

  • Controle do peso

Claro que é normal ganhar peso durante a gestação, mas é importante cuidar para que ele não seja excessivo, pois isso é contraindicado para a mamãe e para o bebê.

Não aumentando tanto de peso, a chance do surgimento de estrias também e menor.

  • Alimente-se bem

Manter uma boa alimentação é algo essencial para a saúde como um todo. Então, aposte nos alimentos que sejam ricos em fibras, colágeno e antioxidantes.

Eles ajudam a melhorar a firmeza da pele e também favorecem a elasticidade.

Quanto às vitaminas, tenha sempre alimentos ricos em vitaminas A, C e E no cardápio, que podem ser encontradas em legumes, frutas, laticínios, carnes e óleos vegetais.

  • Atividade física

Mesmo estando grávida, é recomendado manterá prática de atividade física, porém sempre evitando aquelas de impacto. As atividades na água são excelentes para manter o corpo em movimento.

  • Hidratação da pele

É essencial manter a pele bem hidratada e isso pode ser feito de dentro para fora e de fora para dentro.

Então, tome muita água pois isso também contribui para o funcionamento do organismo como um todo. Também aposta no uso de cremes de alto poder de hidratação, bem como de óleos, como o de amêndoas.

Pronto, agora você já sabe como evitar estrias depois da gravidez!

Remédios Para Queda de cabelo

Não há a menor dúvida de que a queda de cabelos é um problema sério e que afeta uma grande quantidade de pessoas no mundo inteiro. No entanto, a verdade é que esse problema afeta massivamente o público masculino.

Mais do que isso, é importante lembrar que, na maioria dos casos, essa não é uma condição que traz algum tipo de prejuízo para a saúde, mas que sim, pode trazer um grande abalo para a autoestima.

Antes de ver os remédios abaixo, eu gostaria que você soubesse que existem produtos naturais para queda de cabelo, e o mais recomendado hoje em dia é o Shikakai que é um suplemento natural que fortalece os fios e diminui a queda.

Então, vamos conhecer a seguir alguns remédios para queda de cabelo:

  • Minoxidil

Essa é uma solução usada na concentração de 2% ou 5% e comercializada apenas com receita médica. Ele é ideal para o tratamento da alopecia androgênica.

Essa substância atua de forma direta no couro cabeludo, estimulando o crescimento de novos fios e aumentando o calibre dos vasos sanguíneos.

Com isso, os cabelos crescem mais rapidamente e ficam mais fortes e volumosos.

Vale lembrar que a recomendação é usar o Minoxidil em solução tópica, como um tônico capilar.

  • Finasterida

Esse é um remédio para queda de cabelo em forma de comprimidos, normalmente em uma apresentação de 1mg.

Ele é bastante indicado para homens que sofrem com a alopecia androgênica, visto que ajuda a acelerar o crescimento dos fios e ainda previne que haja queda.

  • Espironolactona

Esse é um medicamento utilizado para o tratamento da hipertensão, mas também oferece efeitos androgênicos. Por isso é que ele pode ser prescrito pelo médico como uma forma de tratamento de calvície em mulheres.

A substância ativa do medicamento atua de forma a retardar a progressão da queda, possibilitando que os fios voltem a crescer. Mais do que isso, ele ainda pode ser utilizado em associação com o Minoxidil a fim de obter um resultado mais potente.

  • Alfaestradiol

Esse é um outro remédio para a queda de cabelo que pode ser usando no tratamento da alopecia. O melhor é que ele é indicado tanto para homens quanto para mulheres.

Ele também é de uso tópico e alguns dos seus nomes comerciais são Alozex ou Avicis, que é mais famoso.

  • Suplementos vitamínicos

Existem ainda alguns suplementos de vitaminas que podem ajudar muito no tratamento da queda de cabelos. Isso porque oferecem ao organismo uma série de vitaminas e minerais que são essenciais para um crescimento saudável.

O mais importante de tudo é que, seja qual for o tratamento escolhido, consulte um médico para ter a melhor indicação de remédio para queda de cabelo!